Tite gostou

E Tite gostou. Blog do Mário Marinho

Tite gostou

Dá até para entender as declarações otimistas do técnico Tite após o empate, 1 a 1, contra o inexpressivo Equador.

Segundo ele, o Brasil fez um excelente primeiro tempo e caiu um pouco no segundo tempo.

Na visão realista do comentarista, o Brasil fez razoável primeiro tempo e péssimo segundo, melhorando só nos minutos finais.

O Brasil entrou em campo classificado. Portanto, o jogo contra o Equador era um mero cumprir tabela

Portanto, momento ideal para fazer alguns testes.

Tudo bem.

Porém, contra um adversário tão fraco, esperava-se mais dos jogadores que entraram. Afinal, eles estavam tendo a oportunidade que julgavam merecer.

O primeiro tempo foi, sim, de absoluto domínio brasileiro.

Mas o chamado domínio estéril. De que valeram os 70% de posse contra 30 do adversário, se só duas bolas foram chutadas a gol?

Ao contrário do boxe, no futebol não se ganha jogo por pontos acumulados. É preciso marcar gol. De preferência, gols.

Aí ficou patente a falta de Neymar.

A Seleção que estava em campo era apenas uma boa seleção, sujeita a tropeços mesmo contra o Equador.

Eu defendo a tese que um time bom, ou muito bom, precisa de um, pelo menos um, jogador que desperte o medo no adversário.

Neymar desperta.

A bem da verdade, em termos de seleção, só ele tem esse dom.

Então, sem Neymar, o adversário fica à vontade porque sabe que está enfrentando um time apenas bom. E previsível.

De todo jeito, está aí o Brasil classificado pronto para a próxima fase da Copa América.

Veja os melhores momentos:

Tricolor segue

sua Via Crucis

Ainda não foi desta vez que o São Paulo alcançou sua primeira vitória no Brasileirão: ficou no empate com o Ceará: 1 a 1.

Certamente, daqui alguns anos, algum historiador há de escrever uma tese tentando explicar, ou explicando, o que se passa com o Tricolor do Morumbi.

Depois de vencer o Campeonato Paulista, quebrando jejum de anos sem título, esperava-se que o São Paulo, dirigido pelo argentino Hernán Crespo, que encantou a todos com sua postura, sua elegância, sua história e a rápida resposta que obteve junto ao time, esperava-se, repito, que o Tricolor passeasse em campo neste Brasileirão. Ledo engano, diria o poeta, o São Paulo está, na verdade, levando um passeio.

Daí para a frente, uma coleção de maus resultados: quatro empates, três derrotas. E incômoda estadia no estacionamento da zona de rebaixamento.

E, ontem, o gol do Ceará foi marcado após três defesas importantes do goleiro Volpi na mesma jogada. Não apareceu um pesinho sequer para desconjurar o perigo.

O Palmeiras conseguiu grande façanha: foi dominado pelo Bahia, levou o primeiro gol, permitiu a virada baiana, mas alcançou a sua virada vitoriosa: 3 a 1.

O Santos fez bonito: pegou o forte Atlético Mineiro e mandou 2 a 0.

O América, tão mineiro quanto eu, saiu na frente, mas permitiu o empate do Internacional. Empatar com o Inter não é mau resultado, mas a vitória nos livraria do pegajoso terreno da zona de rebaixamento.

Veja os gols do Fantástico.

Bem os

Meninos do vôlei

Espetacular vitória dos meninos do vôlei na Liga das Nações: 3 a 1, de virada sobre a forte Polônia e o cobiçado título mundial.

Receita simples: é a soma de muita técnica com muita garra.

___________________________________________________________________

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)
____________________________________________________________________

 

2 thoughts on “E Tite gostou. Blog do Mário Marinho

  1. Boa noite Marinho,

    A seleção sem Neymar é igual a Venezuela, Equador , etcetera….
    Quanto ao tricolor, sem comentários.
    Abraços
    Ricardo Abud

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter