Pode custar a classificação. Blog do Mário Marinho

Pode custar a classificação. Blog do Mário Marinho

Pode custar a classificação. Blog do Mário Marinho

A bola é como dinheiro: você não pode tratar mal porque ela se vinga.

Foi o que o São Paulo fez na noite de ontem no jogo contra o Fortaleza, que vencia por 2 a 0 até os 35 minutos do segundo e acabou cedendo o empate em 2 a 2.

Esse resultado pode ter custado a classificação para as semifinais da Copa do Brasil, cujo jogo vai ocorrer no próximo dia 15 de setembro.

Os dois times fizeram um primeiro tempo bastante igual. Um jogo muito disputado, sem grandes lances de emoção, mas, agradável de assistir.

O Fortaleza encarou o São Paulo de igual para igual.

No segundo tempo, o São Paulo dominou um pouco mais. A impressão que se tinha é que o Fortaleza estava satisfeito com o empate e procurava manter tudo como estava.

Até que aos 23 anos Rigoni, mais uma vez o melhor tricolor em campo, fez bela jogada e marcou: 1 a 0.

O Fortaleza se abriu um pouco mais à procura do gol de empate e, dez minutos depois, aos 33, Rigoni escapou em espetacular contra-ataque e fez 2 a 0.

Fatura liquidada, foi o que pensaram os são-paulinos, a começar pelo técnico Hernán Crespo que sacou o perigoso Rigoni para promover a volta de Luciano que estava fora do time por contusão.

Pode ser mera coincidência, mas pareceu que o Fortaleza ficou aliviado com aquela substituição.

Por isso, cinco minutos depois, aos 38, Picachu marcou o primeiro gol do Fortaleza. Estava diminuída a vantagem construída para o segundo jogo, mas, ainda era uma vitória.

Só que aos 47 minutos, Romarinho, aproveitando uma bobeada da defesa do Tricolor, marcou de cabeça: 2 a 2.

Lá se foi a vantagem.

Aí então ficaram claros alguns dos erros cometidos.

Um deles, duplo: Daniel Alves recebeu livre na pequena área. Tão livre que até pareceu impedido, o que não ocorreu.

Se enrolou com a bola e não soube vencer o goleiro Marcelo que saiu para fechar o ângulo. Ainda de posse da bola, Daniel rolou para Bruno Alves que mandou por cima do travessão, lembrando o gol perdido por Pablo no jogo contra o Palmeiras.

Houve, também, a falha mais gritante: a saída totalmente equivocada da meta pelo goleiro Tiago Volpi no lance do primeiro gol do Fortaleza. Erro crasso.

Aliás, não é o primeiro cometido por Volpi nos últimos jogos.

Aí, vem à lembrança Rogério Ceni. Não para comparar os dois goleiros tecnicamente, pois seria covardia. Mas, pela definição e bom goleiro que ouvi do próprio Rogério Ceni:

“Bom goleiro é aquele que defende as bolas defensáveis.”

Aquela, era defensável.

Mas o Fortaleza mostrou que não é à toa que ele está em terceiro lugar na classificação do Brasileirão.

E o jogo de volta, lá em Fortaleza, não será nada fácil.

Grêmio

Massacrado em casa

Jogar contra o Flamengo não é fácil.

Assim, logo nos primeiros minutos do jogo de ontem, em Porto Alegre, os donos da casa tentaram surpreender o Rubro-negro.

Não conseguiram

Quase ao final do primeiro tempo, o Flamengo teve um jogador expulso: Isla.

Esperava-se que o Grêmio soubesse explorar, no segundo tempo, essa vantagem numérica.

Suave engano.

Foi o Flamengo que voltou com mais força e aplicou sonora goleada: 4 a 0.

E veja só quem marcou: Bruno Viana, Michael, Vitinho e Rodinei.

Ou seja: nenhuma das grandes estrelas.

Está sobrando esse Mengão.

Quem

quer um craque?

O PSG já disse que concorda com a saída de seu jovem craque, o Mbappé.

Com a chegada do Messi, o craque quer fazer o caminho de volta: que ir para o Real Madri.

Leonardo, aquele que foi lateral-esquerdo do São Paulo e da Seleção Brasileira e que hoje é o gerente do PSG, disse que as portas estão abertas.

Ou quase abertas. Mas a chave para abrir está logo ali: 200 milhões de euros ou cerca de um bilhão e duzentos milhões de reais.

– Ele quer ir, nós não podemos segurar, disse Leonardo. É só uma questão financeira.

O Real Madri tem até terça-feira para aparecer com a grana.

Ameaça

à Seleção Brasileira

As entidades que regem o futebol na Inglaterra, Espanha e Itália tomaram a decisão de não obrigar seus times a cederem jogadores para as seleções de seus países de origem, mesmo sendo a chamada Data Fifa, quando todos cedem os jogadores.

Com isso, a Seleção Brasileira está ameaçada de ficar sem 14 jogadores para os jogos que terá pelas Eliminatórias contra o Chile (2 de setembro, em Santiago), Argentina (5, na Neo Química, São Paulo) e Peru (9 na Arena Pernambuco).

O motivo dessas entidades é que as leis de seus países preveem que pessoas que viajarem para determinados países (entre eles o Brasil) ao voltar terão que fazer quarentena de 14 dias por causa da covid.

Assim, os times ficariam desfalcados de seus jogadores durante todo o mês de setembro.

Se a medida não for revista, o Brasil ficará sem 9 que jogam na Inglaterra: Alisson, Fabinho e Firmino, do Liverpool; Ederson e Gabriel Jesus, do Manchester City; Thiago Silva, do Chelsea; Richarlison, do Everton; Fred, do Manchester United; e Raphinha, do Leeds. Três jogam na Espanha: Casemiro e Eder Militão, do Real Madrid; Matheus Cunha, do Atletico de Madri; e dois da Itália: Danilo e Alex Sandro, da Juventus.

Problemão para o Tite.

Veja os gols da quarta-feira:

 

___________________________________________________________________

Mário Marinho – É jornalista. É mineiro. Especializado em jornalismo esportivo, foi FOTO SOFIA MARINHOdurante muitos anos Editor de Esportes do Jornal da Tarde. Entre outros locais, Marinho trabalhou também no Estadão, em revistas da Editora Abril, nas rádios e TVs Gazeta e Record, na TV Bandeirantes, na TV Cultura, além de participação em inúmeros livros e revistas do setor esportivo.

(DUAS VEZES POR SEMANA E SEMPRE QUE TIVER MAIS
 NOVIDADE OU COISA BOA DE COMENTAR)
____________________________________________________________________

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter