vacina

A vacina contra a ignorância, especialmente para medíocres

vacinaExistem pessoas que são toscas, mas, ao mesmo tempo, modestas, reconhecem sua incapacidade e não se manifestam, o problema é quando são toscas e fazem questão de reafirmar a cada minuto sua mediocridade. É o caso de quem declara que “Não pode um juiz decidir se você vai ou não tomar vacina”. Desnecessário identificar o autor, a frase equivale a uma certidão de nascimento. Um juiz, não só pode, deve. Quem não se vacina põe todos em perigo.

Se um juiz pode e deve, imagine, leitor, 11 ministros: “Maioria do STF defende que Estado possa obrigar população a se vacinar: ministros afirmam, reservadamente, que direito coletivo de proteção à saúde se sobrepõe às garantias individuais de cada cidadão.”.

Em entrevista, Joice Hasselmann declarou que 01 é ladrão, 02, maluco, e 03, um megalomaníaco. Como radical ex-apoiadora do coiso pode-se acreditar que deva saber o que diz. E não usou os terríveis supostos e teriam, ela afirmou.

A manchete da Folha de S.Paulo (26) é  “Menos de 1% dos candidatos concentram 80% dos fundos públicos de campanha”. É repeteco do desequilíbrio social no Brasil , menos de 1% da população concentra (mais de) 80% da renda no país.

 A palavra da moda entre os politicamente corretos e bolsominions – curioso, não? – é fobia, gordofobia, cristofobia, [mulher afro-descendente(não pode mais dizer negra) gordofobia e vai por aí. A pergunta a se fazer: as pessoas serão obrigadas a gostar do que não gostam, do que fere seu senso estético? A acreditar nas estupidezes de pastores evangélicos de araque sem a menor formação? E, principalmente, nas asneiras proferidas pelo coiso?

 Estão confundindo alhos com bugalhos, o problema é outro, é o de se manifestar atacando, ofendendo, a voz que foi oferecida via internet aos idiotas da aldeia, citando, mais uma vez, Umberto Eco, dono da melhor definição das redes antissociais.vacina

 (CACALO KFOURI)

                                                               ***************

Oxalá! Insha’Alah!  

                                                               ***************

                                                               **************

No Estadão nem Calvin se salva:

Boçalidade, cara-pálida sem bossa.

                                                               ***************

Copiadas do UOL

 PSL direcionou cota feminina a empresas de assessores de Flávio Bolsonaro

 O PSL-RJ direcionou R$ 49 mil de sua cota feminina nas eleições de 2018 para duas empresas ligadas a assessores de Flávio Bolsonaro envolvidos no esquema da rachadinha na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

O valor equivale a mais de 10% da verba total para as mulheres candidatas. De 33 postulantes do diretório estadual, 27 devolveram metade de suas verbas eleitorais para essas empresas.

Sem problemas, o coiso vai reconvocar a sopa de letrinhas – GSI, Abin, PGR e AGU – que trabalha para a família dele em vez de para o país e tentará, mais uma vez, que tudo seja abafado.

Entre elas estão Edianne Abreu e Charlô Ferreson, que concorreram a deputada federal. As duas são próximas de Fabrício Queiroz, suspeito de ser o principal operador da rachadinha. As duas candidaturas têm indícios de fraude contábil, ou seja, contrataram as duas empresas citadas e único cabo eleitoral.

Olha ele aí de novo, gente! É aquele que depositou R$ 89 mil na conta de Michelle e o motivo não foi explicado até hoje.

 Justiça manda checar assinatura de Russomanno em ação por calote milionário

 Depois de ter contas bancárias bloqueadas e bens penhorados, o candidato a prefeito de São Paulo Celso Russomanno (Republicanos) terá sua assinatura periciada no dia 2 de dezembro deste ano após um suposto calote milionário nos aluguéis de um bar. O processo foi movido pela empresa que alugou a Russomanno um prédio onde funcionou seu Restaurante e Bar do Alemão, em Brasília, um estabelecimento às margens do Lago Paranoá que lhe rendeu outras polêmicas.

Por que depois das eleições? Para que uma “honesta” pessoa apoiada pelo “honesto” coiso, que não se enreda em patifarias e velhas políticas, possa participar?

                                                                ***************

Copiada do G1

Justiça eleitoral indefere candidatura de Filipe Sabará à Prefeitura de SP

 TRE-SP acolheu o pedido do Novo para exclusão da chapa após desistência da vice Marina Helena. Cabe recurso. Sabará foi expulso do partido por supostas inconsistências em seu currículo.

Curioso este país, inconsistência em currículo causa expulsão do partido, mas para o Senado não significa nada, mesmo com muitas uma pessoa pode ser confirmada como ministro do STF.

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) indeferiu na noite deste domingo (25) a candidatura de Filipe Sabará à Prefeitura de São Paulo. A decisão acontece após a candidata à vice em sua chapa, Marina Helena (Novo), desistir de concorrer e o partido não indicar substituto. Cabe recurso à(*) decisão.

Mon Dieu de la Sainte Patience, cabe recurso à Justiça da decisão, visage pâle.

                                                               ***************vacina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter