MEDICINA -CADUCEU

Médicos e Medicina. Por Meraldo Zisman

MÉDICOS E MEDICINA

MERALDO ZISMAN

A posição que ocupa a Medicina, se arte ou ciência, dentre os demais campos do conhecimento humano, não é bem definida. Apesar de sua importante função social, a Medicina não se encaixa em nenhuma área…

A profissão médica sempre foi misteriosa e, portanto, sujeita a variadas interpretações. Dizem até que Medicina é arte e ciência em constante reformulação. É a mais criticada e, em simultâneo, a mais solicitada, pois quando é chegada a doença, todos passamos a nos lembrar de que a vida é breve.

A posição que ocupa a Medicina, se arte ou ciência, dentre os demais campos do conhecimento humano, não é bem definida. Apesar de sua importante função social, a Medicina não se encaixa em nenhuma área. O que sei é que em algum momento da vida, necessitamos de tais profissionais para os préstimos às enfermidades que fazem parte da nossa existência.

Embora a ciência seja baseada em irrefutáveis princípios físicos, ela não pode explicar tudo porque, na verdade, é humana e, falando em humano, nos vem logo a ideia da aflição existencial e o medo atávico da finitude inexorável.

A Medicina não pode ser classificada como ciência; o que existe é um discurso científico utilizado pela Medicina, assim como na arenga do paciente está situada e mascarada a sua verdade particular. Por isso a medicina não pode generalizar o sofrimento do ser humano.

Apesar disso, nada impede que classifiquemos e normalizemos procedimentos diagnósticos ou terapêuticos. Advirto, por mais que nos adiantemos na ciência e tecnologia, não devemos nos esquecer de que tudo na esfera do conhecimento não passa de uma soma de saberes.  Além disso, por viver nessa posição entre ciência e arte, o médico é compassivo, ao buscar refúgios, meios de comunicar a condição humana, suas alegrias e seu reconhecimento, seus alívios e pesares. E digo, com mais de sessenta anos de prática profissional, que se toda medicina não está na bondade, menos vale dela apartada.

 O médico não cria, alivia, por isso devemos rever o conceito de cura, pois aquele que reconstitui um modelo artístico não é criador e sim preservador da arte já existente. Será que os restauradores são artistas também ou técnicos em reconstrução? Sinceramente, não sei, pois as artes e os ofícios muito se confundem. Por isto considero a medicina ser a ciência das verdades transitórias. Os médicos são profissionais de sorte porque `seus acertos brilham ao sol. Seus erros, a terra cobre` (Molière 1658-1673).

____________________________________________________________

Meraldo Zisman Médico, psicoterapeuta. É um dos primeiros neonatologistas brasileiros. Consultante Honorário da Universidade de Oxford (Grã-Bretanha). Vive no Recife (PE). Imortal, pela Academia Recifense de Letras, da Cadeira de número 20, cujo patrono é o escritor Álvaro Ferraz.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter